Este site utiliza cookies para tornar melhor a sua experiência de navegação.
Ao continuar sua navegação, é considerado sua concordância à nossa Política de utilização
dos mesmos. Leia a nossa Política de Cookies aqui.

Por favor, informe sua localização

    Mitshubishi Motors

    Encontre uma concessionária

    Mitsubishi Outdoor Etapa 03 Goiânia

    Data do Evento: 18/08/2018

    Patrocinadores

    Mitsubishi Pró Brasil

    Mais de 64,5 toneladas de alimentos arrecadados em 2017.

    Saiba mais

    Aventuras no Mitsubishi Outdoor

    O Mitsubishi Outdoor é uma prova que mistura o off-road com atividades de aventura e completa 15 anos em 2018. As equipes, formadas por dois veículos 4x4 e até dez participantes, precisam traçar sua estratégia para percorrer o maior número de PCs e cumprir as atividades propostas, que podem incluir bike, trekking, rapel, cachoeira, escalada, trabalhos manuais e até dança e culinária.

    Na etapa de Goiânia, toda a temática da prova foi toda baseada no Rally dos Sertões e o PCs receberam nomes de personalidades ou itens que compõem o maior rali do Brasil. Dentre as atividades, as equipes andaram num carro de boi, típico da região do interior de Goiás. No 4x4, as equipes tiveram dois cruzamentos de rio e o percurso foi integrado com a mountain bike. Enquanto um da equipe fazia a bicicleta, os outros seguiam nas trilhas off-road.

    Já no trekking, duas pessoas por equipe andaram por entre pastos, grama baixa e pedras. Com a ajuda de luneta espalhadas no trajeto, tinham que achar o caminho até achar a bandeira.

    Na categoria Fun, destinada para quem está começando, vitória da equipe Magas Race. “Foram 1.200 km pra chegar até aqui”, vibra José Marcos, que trouxe os amigos de Ribeirão Pires (SP) para participar da prova. “Tinha bastante desafio. A prova com luneta precisou de bastante preparo físico. Foi uma etapa diferente, focada na região”, comentou.

    Já na Extreme, para as equipes com mais experiência, vitória da Absolut Lama. “Foi uma prova bem emocionante, bem dinâmica”, comenta Francis dos Santos. “Durante todo o trajeto tinha que registrar fotos de animais, então estávamos preocupados em estar olhando o tempo em volta”, explicou Fabio Ferreira.

    Downloads